Para Além da Música e de Amiga de Participante do BBB: Conheça o Lado Empreendedor da Cantora Anitta

Fenômeno musical, Anitta é provavelmente uma das empreendedoras mais influentes do Brasil, veja as dicas que ela dá para quem quer se arriscar no mundo dos negócios

Por: Da Redação em 23/01/2021 - 15h30

Quando iniciou a sua vida artista, Anitta tinha um empresário, mas depois de um tempo decidiu deixar esse modelo de lado por não ter encontrado alguém que tivesse uma visão compatível com a sua forma de trabalhar.

 

“Tudo o que tracei para a minha vida, desde pequena, eu consegui em proporção dez vezes maior”, essa foi uma das frases marcantes de Anitta (Larissa de Macedo Machado), durante o painel no Universo TOTVS. A cantora que lidera as paradas musicais, ainda é sua própria empresária e tem controle sobre cada passo de sua carreira como artista, fechando seus próprios negócios.

Foi para seguir seus próprios ideais que ela fundou, com o irmão Renan Machado, a Rodamoinho Produtora. Desde então, é sua própria empresária – e foi justamente isso que fez com que crescesse de diversas formas.

Para se tornar a profissional que hoje é, a artista aprendeu a conhecer e a dialogar com o seu público. Inicialmente, fez sucesso entre os adolescentes, mas logo mostrou para o que veio.

Hoje, ela passa uma mensagem para uma audiência cada vez mais diferenciada. “Não falo apenas com um nicho, com um público que gosta de um trabalho específico meu. Acabo me comunicando com todo mundo, gente que foi atrás de mim pelas minhas palestras, pelos meus vídeos rebolando ou porque cantei com Caetano Veloso”, diz.

A empresária falou também da burocracia e da dificuldade de se empreender no Brasil, no entanto, revelou que esta é uma de suas paixões e que no futuro pretende largar os palcos e dedicar se inteiramente ao mundo dos negócios.

Veja a seguir 10 dicas de Anitta para empreender.

1 A importância de dividir momentos

Como artista e empresária, ela sabe que há horas para tudo. Há momentos que precisa ser só empresária e há outras que precisa ser só artista.

“Se os negócios não vão bem, isso pode refletir no seu trabalho como artista, já que ele implica em passar coisas boas adiante. Você não pode trazer um aborrecimento ou a pressão de um projeto da parte dos negócios para a frente das cortinas. Quando você faz as duas coisas, é importante deixar uma coisa de lado para colocar a outra em ação.”

2 Não se apegue aos números de seguidores da rede social

A artista acredita que não se deve apegar ao número de seguidores, é preciso medir o engajamento com o público.

“O mundo da internet é muito diferente da realidade. Um número digital não necessariamente se reproduz nas vendas e vice-versa – números de vendas às vezes não são vistos na internet. São universos distintos. Gosto de medi-los separadamente.”

3 Seja fiel a sua essência

A cantora acredita que é importante observar o outros e vê como eles trabalham, contudo o mais importante é encontrar a sua própria essência.

“Você deve observar alguns exemplos, mas não pode tomar aquilo como algo para ser feito. Dessa maneira você não tem o seu diferencial, não cria o novo – que é o que vai provocar o seu crescimento e chamar mais atenção. Você fará apenas mais do mesmo.”

4 Crie suas próprias oportunidades

Nem sempre você terá o cenário ideal para mostrar o seu trabalho. Então, use as ferramentas que tem para criar a sua oportunidade, mesmo em cenários adversos.

“Nem sempre você vai encontrar todas as portas abertas e, muitas vezes, a melhor forma de conseguir o que se quer é criar as suas próprias portas, da sua maneira. Assim, você cria um case que outras pessoas vão querer seguir.”

5 Siga a sua intuição

De acordo com a artista, um de seus segredos é conversar com o seu público, entender o que ele quer, refletir sobre aquilo e agir.

“O que será que surpreenderia essas pessoas? O que elas precisam, mas ainda não sabem? O que ainda não foi pensado e que pode gerar engajamento?”, são suas principais perguntas. “É preciso tentar entender como a minha ideia faria a diferença, modificaria ou movimentaria o meio, de acordo com o meu mercado de atuação.”

6 Amadureça de acordo com o tempo

Para a cantora, a idade é algo que impacta sua imagem.

“Comecei aos 17 anos, hoje tenho 26 – são quase 10 anos na estrada. O amadurecimento não era o mesmo naquela época. Mas, ao mesmo tempo, se não fossem todos os erros, talvez não teria tido tanta visibilidade negativa que, depois, com muito trabalho, tornou-se positiva. Há muitos males que vêm para o bem se você souber trabalhar para transformá-los.”

7 Aprenda com os erros

Abrir sua própria empresa representou um marco na vida da artista.

“Aprendi no erro, na prática. Esse foi um momento de muito crescimento em questão de um ano, algo que aconteceria em, provavelmente, cinco ou seis anos em um cenário diferente. Foi muito engrandecedor, inclusive para essa fase internacional da minha carreira que vivo hoje.”

8 Escute os outros, mas não deixe a sua linha de pensamento de lado

Anitta afirma que tem o cuidado de ouvir os seus colaboradores, isso é importante, para observar vários pontos de vista, mas é preciso manter sua linha de raciocínio para saber o que deve ser aproveitado e o que deve ser descartado.

“É muito importante escutar cada um, mas sempre manter a minha linha de pensamento. Trabalho com várias pessoas, elas conhecem o meu jeito de pensar, então entendem que suas ponderações devem seguir essa linha.”

9 Enxergue a longo prazo

A empreendedora acredita que o que define um líder é a capacidade de ver o que está adiante.

“É algo muito instintivo e meu. Meu irmão é mais velho e nós discutimos muito porque eu vejo um mundo muito maior – mas é algo meu. Sempre tive uma cabeça de pensar 360°.”

10 Tenha um aliado

Anitta revelou que ter o irmão como aliado a ajudou chegar aonde chegou.

“Se fosse só ele, sem mim, talvez ele mantivesse os trabalhos, a empresa e os negócios mais localmente no Brasil. Não arriscaria tanta globalização como fazemos hoje, da minha maneira. No entanto, se fosse só eu, já teria sido diferente. Teria dividido tudo com todos, pois gosto muito de compartilhar. O ideal é encontrar o meio termo entre o que nós dois pensamos.”

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*