Como Sua Ansiedade Pode te Atrapalhar Financeiramente

Por: Da Redação em 12/06/2019

Nós, como sociedade que vive, principalmente, em grandes cidades, estamos imersos em um mar influências e tendências. Com tantas coisas acontecendo ao redor, as vezes ficamos até mesmo parados pois não sabemos o que fazer devido ao grande fluxo de informação todo o tempo. São infinitas as possibilidades que temos dificuldades de digerir e muitas vezes queremos tudo! Queremos que tudo aconteça rápido, para logo podermos fazer algo mais e tentar acompanhar o fluxo.

Essa ansiedade constante de sempre querer algo mais, nos impede muitas vezes de raciocinar bem, o que pode nos causar sérios problemas, inclusive financeiros. Frases como “viva o hoje, não deixe para amanhã”, são perfeitas para justificar compras impensadas e inimigas do planejamento financeiro.

Muita calma nessa hora

Claro, não sou eu dizendo para você ter calma que tudo ficará bem como em um passe de mágica. Então veja abaixo como controlar sua ansiedade financeira e parar de “meter os pés pelas mãos”.

Objetivo

Vamos lá! Muita gente trabalha e funciona ao redor de um objetivo maior, quem sabe esse também não é seu caso?  Um objetivo financeiro é algo que você planeja alcançar com o tempo. Pode ser desde um maior controle do seu salário, até mesmo investimentos.

A dica de ouro é: Comece simples. Grandes e complexos objetivos só servem para uma coisa, falharem. Com pequenos e simples objetivos, a cada nova etapa cumprida, seu cérebro envia neurotransmissores poderosos que geram sensação de bem estar e criam um vínculo de confiança entre você e seu cérebro. Ou seja, crie etapas que são executadas ao longo do tempo e com isso seu cérebro terá maior facilidade de se adaptar ao processo e você se sentirá bem com isso.

Planejamento

Se você já tem o objetivo, agora é hora de planejar como vai executá-lo. Planejamento exige controle, controle e ansiedade dificilmente andam juntos. Por isso ter pequenas etapas ao longo do caminho é tão importante.

É bem mais simples do que parece. Por exemplo: Comece fazendo um planilha com seus ganhos e despesas. Se você anotar realmente, todos os gastos, você verá vários que poderiam ter sido evitados caso houvesse um controle maior ou se você soubesse disso antes. Muitas vezes confundimos ansiedade com má educação financeira. Nós não fomos educados para pensar no dinheiro e como ele pode ser perigoso quando mal administrado. Esse é um dos motivos da população brasileira endividada ter crescido em 2019.

Conversar

Já pensou que muitas pessoas enfrentam o mesmo problema que o seu ou que talvez elas possam ser a ajuda que você precisa? Acredite, problemas financeiros são muito mais comuns do que imaginamos, mas por ser quase um tabu falar de dinheiro, mal temos conhecimento do que acontece ao nosso redor. Conversar com outras pessoas pode chegar a ser libertador! E ainda pode encontrar mais pessoas para te ajudar no controle financeiro.

Conclusão

  • Faça um pente-fino em seus gastos, saiba de onde vem e para onde vai tudo.
  • Trace um objetivo financeiro que pretenda alcançar
  • Quebre o objetivo em várias mini etapas para ser mais fácil e criar hábito.
  • Converse com outras pessoas, até mesmo ajuda de profissionais, para ver como as pessoas lidam com seus problemas financeiros e como podem ajudar
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*