Dólar do Cartão de Crédito Passa a Ser o do Dia da Compra no Exterior

Fique por dentro da nova medida de proteção que te favorece na hora de comprar no exterior.

Por: Eveline Miranda em 23/06/2019 - 18h00

Para a proteção de clientes que normalmente fazem compras com cartão de crédito no exterior, o Banco Central divulgou uma medida de proteção. À partir de março de 2020 todos os bancos serão exigidos a converter as transações para a moeda local com o câmbio que foi feito no dia da compra! Hoje, o valor para pagamento é calculado com o dólar no dia do pagamento da fatura, e não no dia da compra exatamente.

Qual é a vantagem para o consumidor?

O risco cambial atacou muitos consumidores, aumentando o valor da compra que pode ter sido feita 30 dias atrás por um valor de dólar menor que o pago na fatura. Quando o cliente faz a compra, ele sabe exatamente o valor que o dólar está, enquanto no dia da fatura, pode ser maior ou menor. A vulnerabilidade às variações da moeda americana está sendo resolvido com essa medida de proteção.

A gente acredita que o consumidor vai se sentir mais confortável ao saber o que ele está gastando”, disse o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn.

Qual é a vantagem para os bancos?

Além de favorecer o consumidor, os bancos também entram nesses benefícios, porque a sistemática de pagamento fora do Brasil é totalmente diferente da adotada aqui dentro. Em outros países, os bancos têm que repassar o valor gasto para o estabelecimento em que a compra foi realizada em dois dias. No Brasil, o pagamento é feito apenas depois da fatura ter sido quitada! Quando essa medida de proteção for ativada, as instituições financeiras terão que utilizar o valor oficial do dólar para calcular o valor da compra o mais rápido possível.

A cotação utilizada é sempre a de fechamento da véspera. Com isso, os consumidores que concluírem o negócio em várias horas diferentes do dia não terão cotações diferentes.

Conclusão

Gostou de saber dessa medida de proteção? Assim você ficará menos exposto às oscilações do valor do dólar naquele dia. O Banco Central diz que essa decisão torna a compra mais transparente, e permite a comparação do serviço porque consegue padronizar as informações sobre o histórico dos valores cobrados na hora de converter para a fatura. Todas essas informações serão liberadas para o banco! Assim conseguirão visualizar e ranquear as taxas de câmbio que estão sendo utilizadas por eles, para estruturar melhor e até para divulgação.

Aguarde até março de 2020 para fazer compras no exterior para não perder dinheiro!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*