Como as Dívidas Afetam Sua Saúde

Fique livre das dívidas para não ter problemas de saúde no futuro.

Por: Da Redação em 11/06/2019

Todo mundo já ouviu que sono de quem deve, não é nada tranquilo! O fato de você viver constantemente pulando de uma dívida para outra, hoje pode parecer ajustável porém, para a sua saúde, é como se tivesse reduzindo pontos fortes da sua vida.

Listamos aqui alguns fatores que a dívida pode afetar no seu dia-a-dia, sem que você perceba com antecedência e seja tarde demais.

1. Estresse e problemas de saúde

Muita gente sabe como funciona: dá até vontade de desligar o telefone da tomada de tanto credor ligando na sua casa te questionando sobre o pagamento da dívida. Querendo ou não, dívidas tiram nossa paz, nosso sono. Nos tornam pessoas ansiosas, nosso coração acelera e sentimos vergonha. Hormônios como cortisol, adrenalina, que estão associados ao estresse, são liberados pelo seu corpo, desencadeando várias alterações no seu organismo. Caso isso ocorra com frequência, pode gerar problemas de saúde como úlcera, elevação da pressão sanguínea, insônia e rugas.

Procure resolver essas pendências o mais rápido possível para a lembrança da dívida não te atormenta e fazer da sua vida, difícil. Quer que seus filhos fiquem longe de dívidas? Saiba como falar sobre dinheiro com crianças.

2. Depressão

A depressão é o mal deste século! A doença que mais afeta a população mundial, vem normalmente da consequência do estresse, que foi citado acima. Pesquisas mostram que uma a cada cinco pessoas, passou, passa ou vai passar por um quadro de depressão na vida. As dívidas são uma das causas que fazem pessoas se tornarem depressivas. Devido as cobranças, ansiedade, e a realidade da vida financeira dentro de casa, fazem com que a pessoa se feche para os outros, afetando a motivação de viver, o humor, aumentando o pessimismo e a insegurança. Fique de olho em pessoas que você acha que possuem tendência para a depressão! Uma simples tristeza, logo se torna em um quadro gravíssimo, podendo infelizmente, a ter um final infeliz.

3. Problemas de relacionamento

As famílias brasileiras sofrem com esse tipo de assunto. A dívida, principalmente familiar, é um tabu nas casas e conversas do cotidiano. Quando uma família se reúne para falar das dívidas, é porque a coisa já está tão ruim que não tem como fazer muita coisa, o quadro já está devastador e com proporções fatídicas. Um dos problemas dessa conversa é a culpa. O que era pra ser um diálogo para encontrar soluções, acaba se tornando um “tribunal”, procurando quem é o culpado e apontando dedos, como se fosse resolver alguma coisa. Isso afeta não só a vida emocional de uma pessoa, e sim de uma família inteira! Discussões, encontros que a pessoa deixa de ir para não encontrar o parente, falar mal para outras pessoas, são consequências que só levam a família para o afastamento. Procure confiar na sua família! Ao invés de descobrir quem foi o culpado, encontre soluções e trabalhem juntos. Quando mais de uma pessoa trabalha em prol de um mesmo objetivo, o resultado chega mais rápido do se esperava.

4. Queda de produtividade e concentração no trabalho

Quando ficamos com um assunto, ou uma música na cabeça, não tem nada que tire ela durante horas! Infelizmente com a dívida é a mesma coisa.

Se você é como a maioria da população, nas suas 8 horas incansáveis de trabalho, se tem um problema te incomodando, sua produtividade vai lá pra baixo. Fique tranquilo, isso não acontece apenas com você! 

Existe uma pesquisa que diz que profissionais que estão enfrentando problemas financeiros, utilizam do tempo de trabalho para pensar em soluções ou até mesmo cuidar dessas situações pessoais. Não podemos esquecer que o trabalho é a principal fonte de renda para resolver suas dívidas! Foque nele e procure sempre ser excelente para conseguir promoções e aumentar sua renda mensal.

Nós queremos que você dê o primeiro passo para sair das dívidas, por isso tivemos que mostrar essas consequências que podem acontecer na sua saúde. Procure mudar sua vida financeira! Se organize e arrume ferramentas como 50-15-35 e tome a iniciativa de viver uma vida mais leve e saudável. Pense no seu eu do futuro!

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*