Como Turbinar Seu Currículo

Este texto se dedica a dar dicas de como fazer e melhorar seu currículo. Os apontamentos servem para quem está procurando o primeiro emprego, ou então, uma recolocação profissional

Por: Keila Baraçal em 18/05/2020
Como Turbinar Seu Currículo

Não importa em que fase da trajetória profissional a pessoa esteja. Em algum momento, ela vai precisar parar para fazer um currículo. Pode ser para encontrar o primeiro emprego; para se recolocar no mercado de trabalho depois de uma demissão ou, até mesmo, para encontrar outra vaga, se o desejo for mudar de empresa ou de área.

Seja lá qual for o motivo da busca por uma nova vaga, não tem como escapar do momento de se fazer, editar e divulgar um currículo. Ele representa, por sua vez, para o mercado de trabalho, uma espécie de retrato do profissional, uma vez que pode dar indicativos da sua formação técnica, profissional, da sua atuação e de suas habilidades/ posturas diante dos contextos profissionais vivenciados.

Mas o ponto que fica no pensamento é: como fazer deixar o currículo cada vez mais atrativo e turbinado? A ideia de deixar o arquivo nos trinques é para que o recrutador fique atento e encantando com as habilidades profissionais do material que ele esteja avaliando e, claro, siga para o passo seguinte que é o agendamento da entrevista.

Sendo assim, tome nota das dicas abaixo e coloque a mão na massa:

Dica 1: a maneira tradicional

Entendemos que a maneira tradicional de turbinar o seu currículo é apostando no capricho de uma boa produção em um editor simples de texto – como por exemplo, o word. Acompanhe o passo a passo abaixo e organize seus dados entre 1 e 3 páginas, de uma forma clara, objetiva e sucinta:

Passo 1 – coloque seus dados pessoais: coloque esses itens na parte inicial do seu documento. Insira nome completo, idade, estado civil, endereço de email, bairro da cidade em que mora e número de telefone para contato.

Passo 2 – insira sua formação oficial: direcione este tópico do currículo para inserir seu grau de escolaridade. Se fez faculdade, coloque o nome do curso, o nome da instituição, o ano em que você se formou. Se fez pós-graduação, especifique: foi MBA? Foi especialização? Foi latu sensu ou strictu sensu – neste segundo caso, se foi mestrado ou doutorado e em qual área do conhecimento, bem como a instituição em que defendeu seu trabalho de pesquisa.

Passo 3 – adicione os cursos que você fez e também eventos adicionais: faça uma lista de todos os cursos que você tenha feita à parte da graduação e pós-graduação e que dialoguem com o cargo que você deseja, com os seus estudos formais. Cabem aqui cursos, palestras, seminários etc.

Passo 4 – conte mais sobre suas habilidades: outro tópico importante para turbinar o seu currículo na modalidade tradicional é contar no documento quais são suas principais habilidades. A questão comportamental pode ser inserida aqui e você pode se basear nos seguintes pontos.

  • Gestão de pessoas: para o caso de você estar pleiteando cargos de liderança e chefia;
  • Bom relacionamento: sinaliza que você, possivelmente, tem bom relacionamento com sua equipe de trabalho;
  • Pró-atividade: indica que você não espera a atividade chegar até você – você vai atrás das tarefas e sinaliza isso para a sua equipe, bem como superiores.
  • Pontualidade: aponta sua responsabilidade quando os assuntos são: horário de chegada e saída, participação de reuniões, entregas agendadas de relatórios e demais tarefas.

Passo 5 – especifique os idiomas que tem conhecimento: elenque os idiomas que você sabe. Detalhe qual é, qual sua formação, se tem certificações, qual é o nível, as áreas de audição, escrita e conversação. Você pode saber mais de uma língua – além da nativa – logo, especifique uma a uma.

Dica 2: banco de vagas

Concluída a produção de seu currículo no editor normal – como dissemos, pode ser bom e velho conhecido word – seu currículo pode ser inserido em plataformas de bancos de vagas.

Faça uma pesquisa na internet e encontre aquela que seja do seu agrado. Há opções de bancos gratuitos e outros que cobram mensalidades. Ao usar este tipo ferramenta, você pode procurar as vagas que sejam de seu interesse diariamente.

Por isso é tão importante preencher os tópicos necessários com muita atenção, até que você olhe e diga para si mesmo: “meu currículo está verdadeiramente turbinado!”

Dica 3: turbinando ainda mais seu currículo

O currículo é muito mais do que a inserção de seus dados em uma página de word. Hoje em dia, há alguns recursos de imagem e tecnologia que turbinam ainda mais seu retrato profissional.

Canva: é uma espécie de editor de imagem. O programa, que tem versão paga e gratuita, apresenta uma série de modelos arquivos para você personalizar à sua maneira e o currículo é uma dessas opções. Pelo Canva também é possível a criação de cartões de visitas, relatórios, apresentações etc.

Google Drive: também apresenta opções semelhantes às do Canva. Para usar as funcionalidades desta ferramenta, é obrigatório estar logado a um email do Gmail.

Dica 4: a chegada dos algoritmos e o novo jeito de procurar emprego: a utilização do LinkedIn

Hoje em dia, muitos recrutadores consideram o LinkedIn como a ferramenta mais poderosa para se procurar emprego. Porque ele exibe muito mais do que o seu currículo, como explicamos no início deste texto. É claro que esses dados são importantes, mas não representa tudo.

Então, na página principal, o usuário pode indicar seus dados pessoais e profissionais. Entretanto, ele você pode usar muito mais esta ferramenta ao seu favor. Pela plataforma, é possível pode escrever artigos (que condizem ao seu posicionamento profissional), postar notícias, postar uma situação profissional, enfim, criar um networking digital.

Mais sobre o LinkedIn: a página é uma rede social de negócios, que foi fundada em dezembro de 2002 e lançada em 5 de maio do ano seguinte. Ele pode ser comparado comparável a redes de relacionamentos, e é principalmente utilizada por profissionais com o intuito de apresentar suas aptidões, de uma forma que outros profissionais da mesma empresa possam endossar, dando credibilidade ao conteúdo.

Em que estágio de produção do currículo você se encontra?

1 Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*