Aposentados E Pensionistas São Vítimas De Empréstimo Consignado Sem Autorização

A prática fraudulenta de realizar empréstimo para aposentados e pensionistas sem autorização aumentou 350% de outubro a dezembro de 2020, em comparação com o mesmo período de 2019

Por: Da Redação em 25/01/2021

O número de empréstimos com desconto direto na folha de pagamento aumentou consideravelmente no ano passado, principalmente, em virtude da pandemia da COVID-19.

 

Contudo, observa-se que Aposentados e Pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e até Servidores Públicos têm sido vítimas de golpes do empréstimo consignado sem autorização.

Golpes como esse estão se tornando cada vez mais comuns. Foi o que aconteceu com a aposentada Vanilza Lelis, ao checar o seu extrato bancário no dia 28 de dezembro, teve uma desagradável surpresa.

Ela observou que havia um empréstimo consignado de aproximadamente R$ 2,5 mil feito por outra instituição financeira sem que houvesse autorizado. Indignada, a aposentada comentou: “Eu não tenho como pagar nada, nem sei como vão descontar de mim. Pode ser em mil anos, vou ficar pagando uma coisa que eu não pedi?”.

Infelizmente, esse não é um caso isolado. De acordo com a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon – São Paulo), entre outubro e dezembro de 2020 foram mais de 2 mil denúncias como as de Vanilza. Representando um aumento de 350% na comparação com o mesmo período de 2019.

O golpe do empréstimo consignado sem autorização não é novidade no país, no entanto, desde que o governo federal ampliou a margem de crédito consignado os números veem aumentando, de acordo com o chefe de gabinete do Procon, Guilherme Farid.

Farid explicou que “houve uma facilitação no INSS para que se oferecesse ainda mais crédito descontado do holerite do empregado e, por conta disso, houve um assédio maior dos bancos atrás desses consumidores”.

O Procon de São Paulo enviou um ofício para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) solicitando que o órgão não descontasse empréstimos consignados enquanto os bancos não comprovassem que o financiamento foi autorizado.

Farid também orienta que as vítimas desse tipo de golpe registrem a reclamação por meio do site PROCON.

Como identificar se caiu no golpe do consignado?

Primeiro, é preciso criar o hábito de acompanhar as movimentações financeiras mais de perto. O brasileiro em geral não tem esse hábito.

O empréstimo consignado é descontado diretamente do benefício previdenciário ou do salário mensal, assim, a pessoa não recebe no pagamento a valor referente à parcela da dívida.

Por isso, ao receber o extrato de pagamento, comprovante ou holerite é preciso conferir os valores, principalmente, as deduções. É importante ficar de olho, porque o que acontece normalmente, é que o crédito cai em outra conta, mas os descontos não.

Os assegurados do INSS podem fazer a conferência de duas formas.

  1. Emitindo o extrato de pagamento.
  2. Emitindo o extrato de empréstimos consignados.

As consultas podem ser feitas gratuitamente pelo site do INSS, ou pelo aplicativo Meu INSS.

Já os servidores federais podem consultar se há empréstimos em seu nome sem autorização pelo SIGEPE Servidor e Pensionista ou SIGEPE Mobile, pesquisando por:

  1. Prévia do contracheque ou Contracheque SIAPE;
  2. Extrato de consignações.

 O que fazer se descobrir um empréstimo?

Quando o aposentado descobre um empréstimo consignado sem autorização prévia, ele deve entrar em contato com a instituição financeira para buscar outras informações e relatar o ocorrido.

É aconselhável também que o indivíduo solicite o contrato utilizado para a formalização do pedido.

A vítima também deve abrir um boletim de ocorrência, é importante que ela busque todos os documentos necessários a fim de provar que não solicitou o empréstimo.

É possível também abrir uma reclamação na ouvidoria da instituição financeira ou do Banco Central.

Você já foi vítima de um empréstimo consignado sem autorização? Conhece alguém que foi? Conte sua experiência para nós nos comentários.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*