Consumidor Pretende Comprar e Gastar Menos Neste Fim de Ano; Saiba Como

Segundo pesquisa, brasileiro quer botar o pé no freio no consumo neste fim de ano; veja como conter seus gastos

Por: Wallace Graciano em 20/12/2020 - 13h48

Devido às incertezas do mercado, muitos brasileiros pretendem fazer menos compras neste final de ano, é o que aponta pesquisa da Boa Vista.

Segundo o estudo, 79% dos entrevistados afirmam que pretendem gastar menos neste ano do que em 2019, 14% vão gastar a mesma quantia e apenas 7% terão um fim de ano melhor que o último.

Em 2019, eram 67% os que pretendiam gastar menos, e 11% os que planejavam gastar mais do que no ano anterior.

Tal qual as compras, os presentes devem diminuir.

De acordo com o estudo, 79% dos entrevistados vão presentear alguém neste Natal, mas 75% vão comprar menos presentes que ano passado, contra 63% em 2019.

Outros 17% vão manter o número de presentes (eram 25% em 2019) e só 8% vão aumentar os presentes comprados (12% em 2019).

Em média, os consumidores vão dar mimos a pelo menos duas pessoas, sendo que o valor médio por presente será de R$ 58,65, uma queda de 2% em relação ao valor apontado em 2019.

Já o valor médio total das compras de fim de ano será, de acordo com a pesquisa da Boa Vista, de R$ 545,49, valor que, para 56% dos consumidores, corresponde a menos de 25% da renda familiar. Abaixo, mais detalhes do levantamento.

Por Que Não Dar Presentes?

Dos que afirmaram que não darão presentes a ninguém neste Natal, 23% disse que o endividamento é o maior entrave (eram 26% em 2019).

Já outros 20% apontaram o desemprego como explicação (25% em 2019), enquanto outros 20% não vão comprar presentes para priorizar pagamentos de outras despesas, como casa, escola ou médico, por exemplo (10% em 2019).

Ceia Mais Básica

A ceia de Natal também deve ser menos farta do que em 2019 para 46% dos consumidores. Para 42% será igual e apenas para 12% será mais farta em 2020 do que no ano anterior.

Na pesquisa do ano anterior, eram apenas 27% os que teriam uma ceia menor.

A crise trazida pela pandemia e o distanciamento social imposto por ela, fator que deve impossibilitar festas com muitas pessoas, podem ser a principal explicação para as ceias menores.

Para evitar os grandes gastos, consultamos o head de operações da fintech Simplic, João Figueira, que dá dicas para aproveitar as festas de maneira mais controlada. 

1- Planejar Gastos

Para João, a principal dica é planejar os gastos extras com a maior antecedência possível. Sondar presentes e ofertas o quanto antes é importante para reservar dinheiro para imprevistos ou futuras aquisições. 

2 – Usar a Tecnologia 

Algumas plataformas como comparadores de preços e aplicativos de planilhas financeiras são essenciais para otimizar o controle financeiro. Além de reduzir o tempo gasto com essas ocupações, a tecnologia também permite facilidade de acesso.

3 – Ter um “Plano B”

É interessante obter uma segunda opção, mais barata,  para as listas de presente e compras de fim de ano. Assim, se os gastos do mês ultrapassarem o planejado, ainda será possível adquirir todos os produtos necessários. 

4 –  Pagar à Vista 

O especialista dá um alerta importante sobre uma situação recorrente: as parcelas. “Se muitas parcelas forem acumuladas, podem causar prejuízos no futuro.

As parcelas devem ser utilizadas apenas quando o valor da compra é muito alto, ou quando não há outra opção. Se não for o caso, pagar à vista é a melhor opção, pois quita as responsabilidades sob esse valor”, explica. 

5 -Evitar Emprestar Dinheiro / Cartão de Crédito

Por fim, o especialista afirma que não se deve emprestar dinheiro, nem senhas de cartão se está passando por alguma dificuldade financeira. Os gastos de outra pessoa podem atrapalhar a organização financeira e acabar causando dívidas ou contenções que não seriam necessárias. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*