Banco digital x banco tradicional: quais são as diferenças?

Apesar de os bancos tradicionais ainda possuírem a preferência dos brasileiros, os digitais já representam 20% deste mercado

Publicidade
Banco digital x banco tradicional: quais são as diferenças?
Wallace Graciano
Wallace Graciano

Certamente você já ouviu falar sobre as contas de bancos digitais, certo? Afinal, hoje em dia eles já representam quase 20% das contas criadas no Brasil, conforme apontou levantamento conduzido pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

Mas, em que se diferenciam tanto dos bancos tradicionais? Pois bem, o espaço que os bancos digitais ganharam vêm ao oferecerem um mercado novo, desburocratizado e com taxas mais acessíveis, já que não dispõem de agências físicas (ou poucas), o que diminui os custos.

Abaixo, vamos lhe mostrar um comparativo entre essas duas vertentes para você entender melhor esse nicho e saber o porquê bancos tradicionais vêm buscando maneiras de se aproximar do serviço oferecido pelos digitais. Venha conosco!

O que é um banco digital?

Banco Digital ou fintech - termo que surgiu da união das palavras financial e technology - é o nome dado às instituições financeiras que têm sua operação baseada em canais online, através de web ou smartphones, sem precisar recorrer às agências físicas para movimentar as contas.

Ou seja, da criação da conta à movimentação financeira, praticamente tudo o que o cliente necessita fazer poderá ser feito virtualmente. Como praticamente não possui estrutura física, como agências espalhadas por todo o país, seu custo de operação diminui. Por conta disso, oferecem muitos serviços gratuitos aos seus clientes.

O que é conta digital?

A conta digital é um tipo de mecanismo similar à conta corrente tradicional, mas que suas operações são feitas basicamente de forma virtual — da abertura ao fechamento da conta, tudo acontece online, sem necessidade de ir pessoalmente à uma agência.

Obviamente, há a possibilidade de saques, através dos terminais de caixa 24 horas ou das raras agências que esses bancos ou fintechs dispõem. Porém, seu grande nicho está na movimentação da conta através de aplicativo ou site.

Outra característica que é comum às contas digitais é ausência de tarifas, como a de manutenção de conta e transferências. Porém, algumas instituições cobram por alguns serviços. Por isso, é necessário consultar cada um deles.

Quais serviços a conta digital oferece?

Os bancos digitais ganharam a popularidade por, basicamente, fazer os mesmos serviços que uma instituição comum faz: você pode sacar (em caixas 24 horas, basicamente), fazer investimentos, ter um cartão de crédito e fazer transferências. Porém, o grande benefício está em fazer boa parte dessas operações de forma gratuita.

Quais são as vantagens do banco digital?

A grande vantagem está na desburocratização dos serviços normalmente oferecidos pelos bancos tradicionais, além das taxas mais em conta. Quase todos os bancos digitais oferecem isenção de tarifas na maioria das operações básicas, como manutenção da conta e transferências.

Quais são as principais diferenças entre o banco digital e o banco tradicional?

Os bancos tradicionais têm ao seu favor a maior capilaridade de serviços, de investimento e solidez no mercado. Comparados aos digitais, oferecem também a possibilidade de ter o saque em espécie mais acessível em vários pontos do país, o que é mais limitado aos bancos digitais, que basicamente dispõem de agências do Banco 24 Horas.

Porém, se esses fatores não pesam tanto para você, aí é melhor olhar para os bancos digitais, já que como os serviços online são mais em conta, muitas das fintechs oferecem a gratuidade de serviços básicos e da manutenção da conta.

Boa parte delas, inclusive, oferecem a possibilidade de transferência gratuita, o que se torna outro grande trunfo se comparado aos bancos tradicionais.

Você sabe qual é o melhor cartão para você?

Saiba mais

Quais serviços todos os bancos precisam oferecer?

Ainda que tenham suas taxas e tarifas, todos os bancos precisam oferecer serviços essenciais, de acordo com a Resolução 3.919/2010 do Conselho Monetário Nacional (CMN). São eles:

  • Realização de até quatro saques por mês em Banco 24 Horas;
  • Fornecimento de dez folhas de cheques por mês;
  • Fornecimento de cartão com função débito e segunda via, exceto em casos decorrentes de perda, roubo, danificação e outros;
  • Fornecimento de até dois extratos por mês com a movimentação do mês em terminal de autoatendimento;
  • Consultas via internet sem limite;
  • Duas transferências entre contas da mesma instituição por mês;
  • Fornecimento de extrato consolidado, detalhando, mês a mês, as tarifas cobradas no ano anterior. O documento deve ser enviado até 28 de fevereiro de cada ano.

Afinal, qual é o melhor banco para você?

Isso depende do que você busca. Se é solidez para investir e maior comodidade para sacar dinheiro físico, vá de bancos tradicionais. Agora, se você quer se ver livre das taxas comumente aplicadas nas instituições habituais, procure os bancos digitais, já que você será isento na maioria das vezes das tarifas e da burocracia comum aos bancos tradicionais.

Há, os bancos digitais também possuem possibilidade de investimento, que são protegidas pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), associação sem fins lucrativos que administra um mecanismo de proteção a correntistas.