Mastercard e Visa entregam proposta ao BC para aceitar pagamentos pelo WhatsApp

Por: Da Redação em 09/02/2021 - 18h46

A Mastercard e a Visa protocolaram junto ao Banco Central (BC) uma proposta para poder realizar pagamentos pelo WhatsApp. A medida atende a um pedido do órgão regulador, que barrou a atuação das bandeiras de cartão no aplicativo e determinou que o sistema fosse submetido a regulação prévia.

“Não há prazo para a aprovação da proposta e início das operações”, afirma João Pedro Paro Neto, presidente da Mastercard Brasil e Cone Sul. O executivo afirmou que confia que a aprovação será ágil, mas que há um trabalho entre “regulador e regulado” a ser feito.

Procurado, o Banco Central disse que não comenta casos específicos.

Proposta de pagamentos pelo WhatsApp

No dia 15 de junho, o Facebook, que é dono do WhatsApp, anunciou o lançamento mundial de pagamentos pelo aplicativo no Brasil. E disse que havia fechado um acordo com a Cielo (maquininha de cartão), as bandeiras de cartão Mastercard e Visa, além dos bancos Nubank, Banco do Brasil e Sicredi, para a realização das transações.

O sistema, no entanto, foi barrado pelo Banco Central, que pediu que a nova estrutura de pagamento passasse por autorização prévia. Para poder exigir essa autorização, o banco regulador mudou uma nota que existia desde 2013.

Paro Neto afirma que o BC estava preocupado com questões de segurança, por isso passou a exigir a criação de um arranjo de transferências. Até então, existia apenas o arranjo de pagamentos, que são organizados pelas bandeiras. Esses arranjos dizem como são conectados consumidores (que têm cartões), bancos (que emitem os cartões) e maquininhas (a ferramenta do lojista para aceitar o pagamento). A bandeira é responsável por unir as pontas desse sistema.

No WhatsApp, além de pagamentos, também será possível fazer transferência entre pessoas e passa a existir agora uma estrutura dessas para dar segurança às operações, ainda conforme Paro Neto. O sistema também será organizado pela bandeira.

O executivo da Mastercard disse também que, apesar de ter começado com poucas instituições, a estrutura de pagamentos do WhatsApp não será fechada a outros bancos, uma vez que a competição é outra preocupação do Banco Central.

Enorme público potencial

Somados os clientes das instituições financeiras cadastradas, os pagamentos pelo WhatsApp começariam com 51 milhões de potenciais clientes. O aplicativo de mensagens tem 120 milhões de usuários no país.

Além da decisão do BC, o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) também se opôs ao acordo entre WhatsApp e Cielo. Após decisão inicial, no entanto, a superintendência do órgão recuou e liberou o novo serviço.

Concorrente do PIX?

O WhatsApp Pay chega meses antes do lançamento do PIX, plataforma de pagamentos instantâneos do Banco Central, cujo lançamento está previsto para novembro. O aplicativo de mensagens foi visto como um competidor da nova tecnologia do BC.

O PIX é evolução das transferências (TED/DOC). Na verdade, é mais uma forma de pagamento. A responsabilidade é ter tudo aberto e competitivo” [João Pedro Paro Neto – Presidente da Mastercard Brasil]

Após ser liberado, como seriam as transações no WhatsApp?

Usuários do aplicativo poderão pagar por compras ou transferir dinheiro a outros contatos. Mas como fazer pagamentos e transações? E como receber pagamentos? Sabendo dessas dúvidas, preparamos um passo a passo para auxiliar quem pretende usar essa opção que pode estar disponível em breve.

Para fazer pagamentos e transações

  • Usuário do WhatsApp deve ter conta no Banco do Brasil, no Nubank e na Sicredi;
  • Para usar o serviço, deve cadastrar seus dados clicando no ícone “clipe de papel”, que fica no canto direito do espaço para escrever mensagens;
  • Ao clicar, verá a opção “Pagamento”; ele precisará incluir o valor que deseja transferir;
  • Nesse momento, é encaminhado a uma tela do Facebook Pay, que solicita dados financeiros do cartão e do banco. É preciso aceitar os termos de serviço e criar uma senha de seis dígitos;
  • Depois disso, insere dados como nome, CPF e os dados do cartão;
  • O Facebook Pay faz a verificação por meio de código SMS. O usuário pode enviar até R$ 1.000 por transação a outros contatos que sejam clientes desses bancos. A transação entre duas pessoas é por meio de débito em conta. O pagamento por compras pode ser no débito ou no crédito.

Para receber pagamentos

  • O comerciante deve usar uma conta no WhatsApp Business, que é o modelo para marcas do aplicativo; é gratuito;
  • É preciso abrir o recurso de “Pagamentos” nos três pontinhos que ficam na área superior da direita;
  • A opção “adicionar conta no Facebook Pay” ficará disponível; o lojista deve clicar em “receber pagamento por vendas”;
  • Após aceitar os termos de uso, deve configurar uma conta de comerciante Cielo (não é preciso migrar de app para isso);
  • O lojista inclui dados comerciais, como nome do estabelecimento e endereço, e bancários;
  • A conta passa por verificação e ele pode receber o dinheiro em até três dias úteis.
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*