Para que serve um planejamento financeiro?

Entenda a importância sobre o planejamento financeiro e como ele poderá ser útil em sua vida

Publicidade
Para que serve um planejamento financeiro?
Wallace Graciano
Wallace Graciano

Quantas vezes na vida você já se viu em uma situação financeira complicada, precisando de maior planejamento financeiro? Aposto que várias. Porém, acalme-se, isso não é exclusividade sua. Afinal, não são raras as vezes que nos deparamos com um imprevisto de última hora ou mesmo uma boa oportunidade para adquirir um novo bem, que vai além da sua situação atual.

Mas, você sabia que poderia evitar esses tropeços pelo caminho? Sim. Basta se controlar, criando um planejamento financeiro. Com ele, fica mais fácil alcançar as suas metas, seja ela qual for. Por isso, venha conosco, que vamos lhe apresentar a importância de seguir esse caminho do planejamento financeiro.

Por que fazer um planejamento financeiro?

Antes de falar sobre o porquê de fazer um planejamento financeiro, é importante deixar claro sobre o que ele é. Planejamento financeiro é, de forma simplificada, a organização de todas as suas finanças, criando caminhos e colchões de segurança para você realizar seus sonhos em curto, médio e longo prazo.

Ou seja, é ter a consciência sobre suas despesas e receitas, criando uma reserva para evitar imprevistos de última hora, sem se abalar, por exemplo, com um pneu furado ou um remédio caro para tratar uma doença repentina.

Porém, fica o alerta: para ter efeito, esse planejamento não pode ser momentâneo. É preciso ter disciplina. De nada adianta criar uma estratégia momentânea, efêmera, para ser seguida só por alguns meses, até conseguir o objetivo. É preciso saber que a vida é cheia de percalços, sendo necessário mantê-lo por um bom tempo. Então, ao criar seu planejamento, já pense a longo prazo.

Como fazer um planejamento financeiro?

O primeiro passo é estabelecer suas prioridades. Para nos empenharmos em algo, precisamos ter consciência de que nossos desejos são mutáveis e sempre precisaremos de um dinheiro para suprir uma carência. Por isso, é importante ter um objetivo a longo prazo.

Porém, existem algumas variantes que precisam ser levadas em conta, já que cada planejamento precisa ser feito levando o momento de sua vida. Abaixo, explicamos melhor.

Você sabe qual é o melhor cartão para você?

Saiba mais

Planejamento financeiro pessoal

Nessa etapa é preciso ver seus sonhos e objetivos. Entender o que pretende alcançar e como conseguirá. Saber trilhar o caminho sabendo que terá de abrir mão de pequenas coisas no presente para grandes conquistas no futuro. Pense sobre como quer se aposentar, que viajens quer fazer, o que quer comprar para satisfazer seus anseios.

Planejamento financeiro empresarial

Já no caso de planejamento financeiro empresarial, leve em conta as oscilações e sazonalidades do mercado. Tenha percepção que deve guardar reservas para ter capital de giro e poder investir cada vez mais para a expansão de sua empresa.

Planejamento financeiro familiar

Porém, se você tem filhos ou constituiu uma família, entenda que precisará estabelecer um planejamento que englobe todos os envolvidos nesse processo. Por isso, inclua uma reserva de saúde, para viagens e para um imóvel. Assim, terá um ótimo colchão de segurança.

Somente com essa prioridade estabelecida para cada etapa de sua vida você terá motivação para continuar seguindo o caminho trilhado antes. Então, tenha clareza sobre quais são seus sonhos, o que você precisa fazer para conquistá-los e o que precisa abrir mão. Logo depois, coloque tudo na ponta do lápis, sabendo quais são suas receitas e despesas fixas e de quanto poderá abrir mão para investir e manter essa trilha.

Como montar uma planilha de planejamento financeiro?

Você pode encontrar vários modelos de planilhas em sites, que disponibilizam download gratuito, ou mesmo em aplicativos. Mas o segredo está em como transformá-la em algo simples para que, no dia a dia, a falta de tempo e/ou paciência não atrapalhe.

Para preenchê-la, antes de tudo, reúna todas as suas despesas e receitas. Sim, todas. Exatamente todas. Do cafézinho na padoca à conta do condomínio.

Comece pelos gastos fixos, que são aqueles que não mudam a cada mês, como o aluguel, mensalidade da escola, condomínio, entre outros. Depois, os gastos variáveis e essenciais, como água, luz, gás, telefone e alimentação. Por fim, coloque todos os gastos relacionados ao estilo de vida, como lazer e alimentação.

Categorizar esses gastos mostrará onde você poderá cortar despesas para poder ter melhor planejamento. Na sequência, coloque-os em contraposto à receita em uma planilha e veja quanto sobra (ou fica devendo).

Qual é a relação entre planejamento financeiro e investimentos?

Os investimentos são os grandes aliados que você terá para conseguir executar seu planejamento financeiro. Aliás, basicamente, é impossível ter um planejamento financeiro sem um investimento, uma vez que apenas poupar dinheiro não lhe será benéfico, já que ele se desvaloriza com o tempo.

Por isso, procure formas de rentabilizar suas receitas poupadas. Seguindo esses passos, o sucesso futuro é garantido!