Político Pretende Derrubar Cartões

Se isso acontecer, você tem educação financeira necessária para não depender do cartão de crédito?

Por: Da Redação em 27/05/2019 - 14h57

Hoje em dia a maioria das pessoas trocam o cartão de crédito pelo dinheiro em espécie, por vários motivos como, praticidade e segurança no momento em que faz o pagamento de suas compras, como o valor não muda na hora do pagamento a vantagem do cartão prevalece.

Porém em breve a diferenciação do pagamento deve mudar, as compras com o cartão de débito ou crédito deve ficar mais caras e, assim, o uso dos cartões devem diminuir drasticamente ou até mesmo acabar caso o governo Federal permita essa mudança no formato de pagamento.

Exemplo:

Como é hoje: Hoje em dia é completamente proibido a diferença de valor caso o cliente pague em dinheiro ou em cartão, tanto crédito como débito.

Como será:  O estabelecimento poderá colocar preços diferentes de acordo com a forma de pagamento do cliente (cartão de crédito, débito, dinheiro em espécie ou cheque)

Para o comerciante:

Para o comerciante receber o valor do pagamento em cartão ele paga entre 3% a 14% de taxa, isso quer dizer que quanto mais parcelas o cliente pagar mais alta sai a taxa para o comerciante resgatar o valor. Hoje a lei obriga o comerciante a vender seu produto ou serviço independente da forma de pagamento que o cliente fizer. Com a nova mudança o comerciante poderá aumentar o valor do seu produto para a forma de pagamento.

A Lei:

A lei assinada pelo ex-presidente Michel Temer 13.455/2017  quando ainda estava no governo.

O texto obriga o fornecedor a informar, em local visível ao consumidor, os descontos oferecidos em função do meio e do prazo de pagamento. Se ele não cumprir a determinação, ficará sujeito a multas previstas no Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/1990).

Apesar de proibida em lei, a prática já era adotada por muitos comerciantes, que ofereciam descontos para quem pagasse com dinheiro. Com a diferenciação na cobrança, eles buscavam evitar as taxas cobradas pelos cartões e a demora para receber o dinheiro.

A proposta não obriga a diferenciação de preços, somente oferece essa possibilidade ao comércio.

Vantagens:

  • O consumidor pode conseguir melhores preços com a forma de pagamento em dinheiro em espécie.
  • A competição por taxas mais baixas ajudará o comerciante na hora de escolher.
  • O consumidor terá clareza na hora de saber os valores das taxas que pagará pelo cartão ou pelo dinheiro.

Desvantagens:

  • Redução do uso do cartão já que o pagamento em dinheiro fica mais barato.
  • Caso o consumidor não tenha o dinheiro em espécie terá que pagar mais caro.
  • As empresas financeiras terão menos lucro.

 

Enquanto ainda não tem diferenciação com a forma de pagamento, fique esperto em como economizar e não pagar taxas absurdas de anuidade. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*