Porque a poupança antiga rende quase quatro vezes mais que a nova?

Por: Da Redação em 09/02/2021 - 18h46

A queda na taxa básica de juros (Selic) para o menor valor histórico fez com que as aplicações em renda fixa, entre elas a tradicional poupança, se tornassem as vilãs entre os investimentos, por causa de seu baixo rendimento. No entanto, quem possui depósitos na chamada "poupança antiga", ainda mantém um bom ganho, com baixo risco e sem cobrança de impostos.

Apesar de o rendimento ser quase quatro vezes o da nova poupança, muitos investidores não sabem como identificar qual é qual. Por isso, segundo especialistas, é necessário que o investidor fique de olho no extrato bancário, uma vez que, por lei, os bancos são obrigados a diferenciar quais são os depósitos.

Ficou curioso? Quer saber mais sobre o assunto? Você sabe se tem ou não a chamada “poupança antiga”? Como diferenciá-la da nova poupança? Continue por aqui! Na sequência, a gente te explica o passo a passo sobre essa curiosidade e como você pode fazer para não perder dinheiro. Acompanhe!

O que é a poupança antiga?

A chamada poupança antiga é aquela com depósitos realizados até o dia 3 de maio de 2012, quando o governo mudou as regras para esse investimento. O montante depositado antes dessa data rende, por lei, 0,5% ao mês mais a TR (Taxa Referencial, que atualmente está zerada), o que dá pouco mais de 6% ao ano.

Por sua vez, a regra da nova poupança prevê que, toda vez que a Selic ficar abaixo de 8,5% ao ano (como ocorre atualmente), o rendimento seria de 70% da Selic mais TR, o que hoje dá cerca de 1,6% ao ano.

Devo manter o dinheiro na antiga poupança?

Com rendimento líquido de cerca de 6% ao ano e com baixo risco, já que é protegida pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito), especialistas afirmam que a poupança antiga ainda é interessante em relação aos investimentos.

Qualquer produto atrelado a Selic está menos de 0,5% ao mês e ainda tem Imposto de Renda. Poupança nova dá 70% da Selic atual. Já a poupança antiga dá 0,5% garantido ao mês, sem IR ou muito risco. Quem tiver dinheiro na poupança antiga, pode deixar lá” [Johnny Mendes – Professor de Economia e Finanças da FAAP]

Investimento válido por pelo menos dez anos

Ainda segundo o economista, a poupança antiga será bem vista mesmo em um horizonte de longo prazo. "Em dez anos, o Brasil não está prevendo que a Selic vai voltar a dois dígitos. Então, a antiga poupança será um bom investimento nos próximos dez anos", afirmou Mendes.

Para Simone Pasianotto, economista-chefe da Reag Investimentos, sacar o dinheiro da poupança antiga só vale caso o investidor migre para outros produtos em busca de mais rendimento e opte por aceitar mais risco.

Sendo assim, as frases clichês como "saque seu dinheiro agora mesmo da poupança" ou "você está perdendo dinheiro" não se encaixam, caso o montante tenha sido aplicado antes de maio de 2012.

Como identificar a poupança antiga?

A lei que criou as duas poupanças também prevê que os bancos sejam obrigados a divulgar e separar o saldo dos depósitos de poupança. Consultados, os cinco grandes bancos do país afirmam que já cumprem tal norma e que informam, no extrato bancário, a diferença entre os dois produtos.

Os demonstrativos de movimentação da conta de poupança evidenciarão ao titular da conta, de modo claro, preciso e de fácil entendimento, os saldos segregados” [Lei nº 12.703, de 7 de agosto de 2012]

Além disso, também por lei, a poupança nova é gasta primeiro. Caso o investidor tenha R$ 10 mil na poupança nova e R$ 5.000 na antiga e faça um saque de R$ 11 mil, o banco é obrigado a sacar R$ 10 mil da nova e R$ 1.000 da velha, deixando o restante do dinheiro rendendo mais.

Caso o banco não ofereça a diferenciação dos dois investimentos, o cliente pode reclamar no Banco Central ou em entidades de defesa do consumidor, como a Fundação Procon.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*