Ticket Médio dos Shoppings Aumenta em 2020

Segundo levantamento da Abrasce, no consumo de moda, 9 a cada 10 brasileiros ainda preferem lojas físicas.

Por: Wallace Graciano em 19/12/2020

O ano de 2020 não foi fácil para ninguém devido à crise do novo coronavírus.

Muitos precisaram encarar uma nova realidade de isolamento, que impactou diretamente no consumo do brasileiro, que não pôde frequentar as lojas físicas devido ao medo do contágio pelo patógeno.

Porém, ainda assim, apesar da redução nas vendas causada pelo fechamento das lojas, o ticket médio dos shopping centers cresceu no Brasil se comparado ao ano de 2019, segundo estudo realizado pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce).

De acordo com o estudo, o mês de maior impacto em relação ao ano anterior foi o mês de junho, quando o ticket médio foi de R$ 154,65, o que representa um aumento de 59,4% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Um dos motivos para esse crescimento foi a chegada do Dia dos Namorados e uma pequena reabertura em algumas cidades do país, o que motivou a corrida para desafogar o emocional.

Em maio, o ticket médio foi de R$ 136,43, uma alta de 46,8% na comparação com o mesmo mês de 2019. Nesse mês, além das compras prévias para o Dia dos Namorados, ocorre o Dia das Mães.

“O medo da contaminação pelo coronavírus fez com que os visitantes passassem a ir com menos frequência aos shoppings e, dessa forma, tornassem suas compras mais assertivas”, afirma Glauco Humai, presidente da Abrasce.

Destaque em Datas Comemorativas

Já quando o assunto são especificamente os tickets médios em datas comemorativas, o levantamento aponta que houve um crescimento significativo em relação a 2019, sendo a única exceção foi o Dia dos Pais, com valor ligeiramente inferior a outrora.

Segundo os dados, a média de crescimento nas datas comemorativas em 2020 foi de 8,1%, enquanto no ano passado foi de 2,7% em relação a 2018.

Shoppings Faturaram Mais Que Lojas de Rua

Outro componente importante da pesquisa foi a comparação da evolução do ticket médio entre shoppings e lojas de rua. Se os colocarmos frente a frente, o melhor desempenho foi dos shoppings neste ano de 2020.

Porém, vale destacar que o varejo de rua, assim como os shoppings, também foi muito afetado pela pandemia, mas por concentrar segmentos de produtos essenciais, como supermercados, padaria e drogarias, que permaneceram abertos durante os momentos de maior fechamento, apresentou uma queda menor em suas vendas.

“A crise sanitária trouxe uma queda no nível de vendas nunca verificado no setor de shoppings, mas também um ticket médio diferenciado, ou seja, uma combinação de resultados provocada pela própria natureza da crise’, explica Humai.

Nordeste é a Região de Maior Destaque

Já quando fazemos o recorte por região, o local do país que apresentou melhor desempenho de evolução do ticket médio em 2020 se comparado a 2019 foi o Nordeste, com alta de 53,4%, seguida por Sudeste (31,5%), Norte (26,9%), Centro-Oeste (14,1%) e Sul (39,8%). 

Vale destacar que em março de 2020, após a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretar o caráter global de pandemia do novo coronavírus, os 577 shoppings do país foram fechados, o que fez com que as vendas apresentassem uma queda sem precedentes na história do setor. 

O movimento de reabertura dos empreendimentos teve início em abril e só foi concluído no final de agosto, quando todos os shoppings já estavam operando, mas com restrições de horário.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*